Tenho uma história muito triste sobre uma gatinha que virou estrelinha.

Perdão Nicole!

Seu nome era Nicole, era uma SRD com traços de siamesa cinza. As almofadinhas das mãozinhas e dos pezinhos eram rosa, assim como seu lindo narizinho.

Uma gracinha, amada e amorosa.

Estávamos, minha filha de 13 anos e eu, morando em um apartamento pela primeira vez, no sexto andar. Por puro desconhecimento achamos que podíamos protegê-la, deixávamos as portas dos recintos fechadas quando as janelas estavam abertas.

Assim vivemos felizes por 4 meses, nós a pegamos recém nascida…

Um dia eu estava no trabalho e recebo uma ligação de minha filha, aos prantos!!!

Ela me dizia entre soluços que a gatinha tinha morrido, que tinha caído da janela.

O pior é que minha filha dizia:

– Mâe, eu to vendo ela lá em baixo … ai mãe eu quero pegar ela…

Foi um momento desesperador para mim, pois minha filha no afã de mudar aquela triste cena, queria ir pegar a gatinha, só que ela estava debruçada na janela!!!!!!!!

Consegui fazer minha filha fechar a janela, liguei para uma amiga, que foi correndo para minha casa ficar com minha filha, saí do trabalho, eu estava em São José dos Pinhais e moramos no Água Verde, voltei pra casa.

Choramos muito juntas, abraçadas.

Coloquei a gatinha numa caixinha e a levei para nossa Veterinária que a levou para o crematório.

Ficou em nós um sentimento de culpa, dor e tristeza enorme.

Nossa Nicole tenho certeza, morreu na inocência de se aventurar pelo mundo, como os gatos fazem, ainda acho que ela tentou brincar com a cortina naquele dia, e como a janela estava aberta ela não teve qualquer chance.

Ah…sabe a porta que deixávamos fechada?! Nesse dia, ela não travou direito e com a janela aberta ela acabou cedendo e abriu também.

Minha filha por muito tempo se culpou, pois a porta que ficou aberta foi do seu quarto….

Eu até hoje me sinto triste ao lembrar que minha falha causou a morte de um ser que era só amor.

Muito tempo mais tarde, um amigo, vendo nossa dor, nos presenteou com outra gatinha bebê…Ficamos felizes e ao mesmo tempo preocupadas…

Era fevereiro, um calor danado em Curitiba, foi num sábado…nenhuma empresa de redes estava funcionando…

Ficamos trancadas no apartamento, sem abrir uma janela até na terça-feira quando vieram instalar as redes e a Ágatha pode circular livremente, nós ficamos mais tranquilas.

Não temos fotos da Nicole, mas das nossas gatas atuais sim, são Ágatha e Vitória (resgatada das ruas).

Hoje moramos num apartamento térreo, mesmo assim coloquei redes, pois apesar de não haver o perigo da queda, elas poderiam fugir, ir para a rua e serem atropeladas… Nunca mais… Agora é segurança total.

Detalhe, as duas são castradas.

Um abraço

Clairê Rodrigues


Para maiores informações sobre tela de proteção CLIQUE AQUI